sexta-feira, 4 de março de 2011

Jeito de viver

Após chamar a multidão e os discípulos, disse: Se alguém quiser vir comigo, negue a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.” (Mc 8.34)

Quantas decisões tomamos ao longo de cada dia? Quantas escolhas fazemos a cada hora que passa? Em que todas elas se baseiam? Se considerarmos desde as opções cotidianas mais simples até as mais densas, estamos desafiados a conseguirmos contá-las. Inúmeras decisões, diversas escolhas e várias opções antecedem cada atitude que priorizamos. E todas, todas elas, possuem referência em algo, uma verdade que é real pra nós.
Mesmo que não tenhamos consciência, estamos escolhendo em todo instante, a cada “movimento” seguindo alguma referência para nossas decisões. É assim que levamos a vida, interagimos com nossa própria realidade e formamos nosso jeito de viver.
A verdade é todos estamos sempre seguimos algo, ou alguém. As decisões que tomamos diariamente têm como pano de fundo, invariavelmente, aquilo que acreditamos acerca da realidade, da vida e de tudo o mais. Cada um de nossos pensamentos e juízos tem sua origem em algum lugar daquilo que experimentamos. Somos constantemente moldados ao passo que moldamos o que é real pra nós. Pais, professores, artistas, cientistas, culturas, lugares e coisas, tudo e todos, nos influenciam até hoje. Formam nossos “princípios” e perfazem nossas escolhas, nosso jeito de viver. Ninguém pode dizer, com legitimidade, que não é influenciado. Todo mundo segue alguém. A questão é a quem seguimos.
Em Mc 8.34 Jesus não está fazendo uma declaração melancólica. Mas o glorioso convite do mais puro Evangelho de Deus. Um convite de ver e experimentar a verdadeira realidade, andando por um caminho que é real, e adquirindo um jeito de viver que vem de Deus. Quando procuramos propositadamente viver do jeito de Jesus algo profundo começa a acontecer. Somos convencidos de ser esta a melhor maneira de viver, pois tem origem em verdades confiáveis a respeito do que é o mundo, do que é a realidade, e de quem somos nós. Seguir Jesus é viver seu jeito pra vida; ouvir seus ensinamentos é compreender a existência; obedecer e amá-lo, é estar em sintonia com a mais crua realidade de como as coisas são... ou de como elas devem ser, segundo o amoroso Criador.
Esse é o convite da cruz. Esta é a oferta de Jesus. Ser Ele nossa realidade, e quem influencia nossas escolhas, decisões, valores e opções na vida – todas elas! Jesus nos chama à um estilo de vida que resgata a arte do Édem, e ecoa no novo céu e na nova terra. Mas é para hoje, aqui e agora, um “jeito” de viver. “...segue-me!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário