quinta-feira, 17 de março de 2011

Satisfação e Paz


Que influência nosso conhecimento de Deus tem em nossas vidas... na prática?


Não é raro encontrar pessoas curvadas diante das dificuldades e ameaças do mundo contemporâneo por amor de suas seguranças e confortos. São pessoas que buscam paz e satisfação nas arquiteturas e provisões que elaboram penosamente com as próprias mãos. Mas o resultado é frustrante. Vêem-se constantemente desencorajadas e vulneráveis, pois não possuem nada mais a proteger do que o bem estar da própria vida. E a vida é mesmo frágil! – deveras delicada diante das circunstâncias. Precisamos, todos nós (humanos), de uma medida considerável de alívio na ansiedade e tensão dessa empreitada que é manter a vida. Necessitamos de paz. Todos queremos um pouco de paz para viver.
Por isso o Evangelho é tão especial, único e apropriado. Ele promete isto... paz (Jo 14.27), e paz com Deus (Rm 5.1). Os que conhecem a Deus podem se satisfazer com ele. E a verdade é que “não existe paz que se compare à daqueles que têm a mente cheia da plena certeza de que conhecem a Deus, que Deus os conhece e que esta relação lhes garante o favor de Deus por toda a vida, na morte e eternamente”. Esta é a paz que Sadraque, Mesaque e Abede-Nego experimentaram e compartilham conosco. E ela que explica suas cabeças erguidas e seus tornozelos firmes diante do ultimato de Nabucodonosor.
Em Dn 3.16-18 temos uma lição pra vida de satisfação e coragem de quem está em paz com Deus: “Ó Nabucodonosor, não precisamos nos defender diante de ti.” (não há pânico!) “Se formos atirados na fornalha em chamas, o Deus a quem prestamos culto pode nos livrar, e ele nos livrará de suas mãos, ó rei.” (com cordialidade, mais inconstetáveis) “Mas se ele não nos livrar, saiba, ó rei, que não prestaremos culto aos seus deuses nem adoraremos a imagem de ouro que mandaste erguer” (Não importa! Não há nada que faça diferença para seus corações). Vivos ou mortos, estes jovens demonstram coragem e satisfação de quem conhece seu Deus.
O mundo nunca precisou estar insento de dificuldades. Nossas vidas não necessitam de ausência de problemas. Mas todos nós necessitamos do conhecimento de Deus que nos deixe em paz diariamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário